Jovens brasileiros

Daniel Mola e Giovanni Cariani se superam,  derrubam campeões do mundo e vão à semi no Amazônia Open

No feminino, Sophia Chow e Vitória Marchezini representam o Brasil na semifinal neste sábado. Jogos começam a partir das 9h50 com transmissão da ESPN 4 e do PlayBT no Youtube

Brilhou a estrela dos jovens brasileiros Daniel Mola, de  21 anos, 14º do mundo, e Giovanni Cariani, um ano mais jovem e 20º colocado. Eles botaram fogo na quadra central, levantaram as 1,5 mil pessoas nas arquibancadas e derrubaram a dupla campeã do mundo em uma grande batalha se garantindo na semifinal do BT 400 do Amazônia Open, realizado em Tucuruí (PA), o maior torneio do Norte do país e dos maiores do mundo, com 470 pontos aos campeões e premiação total de US$ 50 mil (R$ 280 mil).

Os brasileiros saíram atrás, mas conseguiram uma grande virada por 2/6 7/6 (7/5) 10/7 sobre o francês Nicolas Gianotti e o italiano Mattia Spoto em jogo com quase duas horas de duração. A dupla brasileira sacou para o segundo set em 5 a 4, sofreram a virada, venceram o tie-break apertado, abriram 6 a 0 no match tie-break, permitiram que a dupla número 1 do ranking encostasse em 6 a 5. No final, com grandes bolas e a empolgação da torcida paraense, conquistaram o triunfo e se abraçaram deitados na areia emocionados. Foi o terceiro jogo entre essas duas duplas no ano e Mola/Cariani os derrotam pela segunda vez.

"Energia dessa torcida maravilhosa , estou arrepiado . Agradecer meu parceiro que é um monstro e o show que é essa estrutura que está muito top. Que fantástico, que energia", vibrou Mola. Cariani se emocionou lembrando de problemas que vêm sofrendo no quadril, no músculo do psoas, e foi às lágrimas após o triunfo: "Queria agradecer todo mundo que inflamou, a torcida nos ajudou . Pensei em vários momentos desistir do jogo. Meu parceiro falou 'pode largar pois sou teu parceiro aqui' . Sabemos que estaremos juntos em todos os momentos na vida e no esporte, nos momentos duros e fáceis.  Fazia três semanas que eu não jogava, estava tratando (lesão no quadril, no psoas) primeira vez foi aqui. Eu estava muito mal, os primeiros dois jogos não tive um bom desempenho, não conseguia dar meu máximo, mas graças ao Mola tudo está sendo possível acima do que eu imaginava nesses últimos jogos". A dupla enfrenta o russo Nikita Burmakin e o italiano Tommaso Giovannini, cabeças de chave 3, na briga por uma vaga na final.

A outra semifinal será entre o italiano Michele Cappelletti e o brasileiro André Baran, parceria segunda favorita,  contra o espanhol Antomi Ramos e o letão Maksmilians Andersons, cabeças de chave 4. Baran e Cappelletti se vingaram dos jovens Felipe Loch e Luca Andreolini nas oitavas marcando 6/3 6/1 e nas quartas passaram sobre o paraibano Airton Macedo e o espanhol Gerard Querol por 6/2 6/3. Antomi Ramos e Andersons derrotaram nas quartas a lendária dupla dos ex-número 1 do mundo, os italianos Luca Cramarossa e Marco Garavini por 6/3 6/4.

No feminino uma dupla brasileira está na disputa do título contra três parcerias italianas. Sophia Chow e Vitória Marchezini, cabeças de chave 2, viraram segundo set abaixo e derrotaram Giulia Trippa/Eva Palos (ITA/ESP) por 6/1 7/5 e encaram as cabeças 4, Sofia Cimatti e Greta Giusti. A outra semi será entre as máximas favoritas, Flaminia Daina e Nicole Nobile e as bicampeãs mundiais de 2021 e 2022, Giulia Gasparri e Ninny Valentini. Daina e Nobile viraram contra a surpreendente dupla de Patrícia Vargas e Fernanda Franco que marcaram 1/6 6/2 10/2.

"Passou um monte de coisa na cabeça no segundo set, mas conseguimos voltar no jogo, passamos mais bolas, erramos menos, ter coragem nos pontos importantes, ir bem no aspecto mental. Muito feliz com essa semi", disse Chow. Marchezini, de 18 anos, completou: "Única coisa que não poderia acontecer seria ir pro super tie-break porque esse esporte é muito louco, ganhamos o primeiro set tranquilo, mas no segundo deu uma enroscado, demos uns pontos de graça, mas entregamos tudo, corremos a quadra inteira, demos o nosso melhor".

A programação de sábado começa às 9h50 com os jogos de semifinais na quadra central e na quadra 3, os dois jogos da principal quadra com transmissão da ESPN 4 em parceria com o Play BT do Youtube. As finais começam às 18h, a feminina, e a masculina logo a seguir.

Programação Sábado (08/06):

Quadra Central
9h50 - Sofia CIMATTI (ITA) / Greta GIUSTI (ITA) [4]  x  Sophia CHOW (BRA) [2] / Vitória MARCHEZINI (BRA)
A Seguir - Maksmilians ANDERSONS (LET)/Antomi RAMOS (ESP) [4] x Michele CAPPELLETTI (ITA) / André BARAN (BRA)  [2] 
18h - Final Feminina
A Seguir - Final Masculina

Quadra 3
9h50 -  Flaminia DAINA (ITA) / Nicole NOBILE (ITA) [1] x  Giulia GASPARRI (ITA) [3] / Ninny VALENTINI (ITA)
A Seguir - Daniel MOLA / Giovannia CARIANI (BRA) x Nikita BURMAKIN (RUS) / Tomaso Giovannini (ITA) [3]

Serviço:

Local: Paranhos Beach Tennis
Endereço: Av. Raul Garcia Llano, Tucuruí - PA
Horário: a partir das 9h50
Entrada para Quadra Central mediante apresentação do ingresso

O evento tem o patrocínio do Mix Mateus Atacado e Varejo, a Prefeitura Municipal de Tucuruí, AMBEV e a Zeiq. O Amazônia Open conta com os apoios da Federação Paraense de Tênis e conta com as chancelas da Confederação Brasileira de Tênis e da Federação Internacional de Tênis.


Tags

Amazônia Amazônia Open esporte Tenis Tucuruí

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder